MARIA PÁSCOA

Quilombola da Ilha do Marajó, nascida, crescida e vivida no quilombo Barro Alto em Salvaterra-PA, Maria Páscoa Sarmento de Sousa é pentaneta de mulheres africanas escravizadas e deslocadas para a Ilha do Marajó no século XVII, suas memórias ancestrais remetem às tataravós Ana e Augusta, negras fugidas das fazendas marajoaras. E também de Ingaíbas marajoaras. Seu tataravô é o indígena sacaca/sacaça Miguel Arcanjo Sarmento... Ambos grupos territorializados no mesmo quilombo, a partir de 1840. Graduada em Letras língua Portuguesa (UFPA), Mestra em Planejamento do Desenvolvimento (NAEA/UFPA), Doutoranda em Antropologia (PPGA/UFPA). Desenvolve tese sobre as agências sociopolíticas das mulheres quilombolas em Salvaterra. Ativista do movimento quilombola nacional.

CURRÍCULO LATTES

https://lattes.cnpq.br/2590575524972314